22 de fevereiro de 2019

Entenda por que o INSS tem demorado cada vez mais para liberar benefícios

Entenda por que o INSS tem demorado cada vez mais para liberar benefícios

A lentidão do INSS para conceder benefícios é uma queixa recorrente no meio previdenciário. Nos últimos meses, porém, a situação ficou ainda pior. O órgão tem demorado, em média, quase dois meses para conceder aposentadorias, pensões e auxílios, pelos dados oficiais da Secretaria de Previdência do governo.

Especialistas alegam que a média, na verdade, deve ultrapassar os 100 dias. As regiões com mais pessoas prejudicadas são o Norte e o Nordeste, de acordo com os dados oficiais. Em alguns estados, o tempo mais que dobrou.

De acordo com o INSS, a demanda tem aumentado pela melhora nos canais de acesso ao sistema, com o INSS Digital, e também citou os acordos de cooperação feitos com entidades de classe e prefeituras. Outra justificativa é a “redução drástica no quadro de pessoal nos últimos anos”. A autarquia alertou que a força de trabalho pode diminuir ainda mais nos próximos meses, porque parte dos que estão na ativa já podem se aposentar.

O INSS garantiu que tem feito um “esforço concentrado” para agilizar a análise dos requerimentos. Entre as medidas que têm sido tomadas estão a criação de polos de trabalho e de um novo modelo de gestão, pela realocação de servidores, que trabalham de forma remota nos processos.

A autarquia também pontuou que, “em muitos casos, as pendências não são do INSS, mas do próprio segurado, como falta de documentos, falta de comprovação de tempo para aposentadoria, entre outros”.

 

Fonte: Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.