Carteira de TrabalhoDireito do TrabalhoReforma Trabalhista

CLT proíbe diferença de remuneração para empregados que exercem funções iguais

CLT proíbe diferença de remuneração para empregados que exercem funções iguais

O artigo 461 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determina que “sendo idêntica a função, a todo trabalho de igual valor, prestado ao mesmo empregador, no mesmo estabelecimento empresarial, corresponderá igual salário, sem distinção de sexo, etnia, nacionalidade ou idade”.

Segundo a lei, trabalho de igual valor, é aquele feito com igual produtividade e com a mesma perfeição técnica, entre pessoas cuja diferença de tempo de serviço para o mesmo empregador não seja superior a quatro anos e a diferença de tempo na função não seja superior a dois anos.

A regra não vale para o caso de empresas que adotam o quadro de carreira ou que adotam, por meio de norma interna da empresa ou de negociação coletiva, plano de cargos e salários.

No caso de ficar comprovada discriminação por motivo de sexo ou etnia, a justiça poderá determinar, além do pagamento das diferenças salariais devidas, multa, em favor do empregado discriminado, no valor de 50% do limite máximo dos benefícios do Regime Geral de Previdência Social.

Igualmente, havendo distinção de remuneração entre empregados que exercem a mesma função, na forma do art. 461 da CLT, o funcionário prejudicado tem o direito de pleitear a equiparação salarial na Justiça do Trabalho.

 

Leia também!

Entenda como funciona o intervalo intrajornada

Matérias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *