Direito Previdenciário

Lesão por esforço repetitivo, posturas inadequadas e estresse geraram mais de 22 mil auxílios-doença, concedidos pelo INSS, em 2017

Lesão por esforço repetitivo, posturas inadequadas e estresse geraram mais de 22 mil auxílios-doença, concedidos pelo INSS, em 2017

 

Os problemas de saúde dos trabalhadores relacionados a esforços contínuos e associados a posturas inadequadas e estresse contribuíram para a concessão de mais de 22 mil auxílios-doença pelo INSS, em 2017. As chamadas Lesões por Esforço Repetitivo e Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (LER/Dort) representaram 11,19% de todos os benefícios acidentários liberados pela Previdência Social no ano passado.

O estresse é outro fator causador de afastamentos do trabalho, em decorrência de pressão excessiva pelo cumprimento de metas, rigor no controle das tarefas, pressão das chefias e até assédio moral, dependendo do caso.

Por conta destes problemas de saúde, os trabalhadores precisaram ficar mais de 15 dias afastados de suas atividades.
Em 2017, considerando todos os casos de trabalhadores que precisaram ser afastados por problemas de saúde ocasionados pelas atividades laborais, foram concedidos 196.754 benefícios acidentários. A média foi de 539 afastamentos por dia, de acordo com o INSS.

 

Fonte: Extra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *